• Prova organoléptica: Feito a partir da casta Baga, e com pequena percentagem de Touriga- Nacional, syrah e Cabernet-Sauvignon este tinto apresenta uma cor granada viva, com aromas de frutos silvestres e notas vegetais. Teve pequeno estágio em madeira, que conferiu estrutura e nuances doces no nariz e notas de especiarias. Na boca apresenta frescura, com corpo ligeiro e taninos frescos típicos da região. Sugestões: Pode ser consumido desde já, por apreciadores de vinho bem estruturado, acompanhando pratos de carne fortes e enchidos, ou no final de uma refeição com queijo. Se preferir, aproveite a excelente capacidade de evolução em garrafa por alguns anos, onde vai ganhar muito mais complexidade e vai ficar mais macio. Aconselhamos sempre a sua decantação de modo aproveitar e libertar todo o seu potencial e servir a uma temperatura de 16-18° C. Contém Sulfitos
  • Tecnologia de vinificação e estágio: As uvas foram colhidas manualmente para caixas na parcela de Touriga-Nacional mais velha e bem localizada na Quinta. Depois tiveram desengace quase total, esmagamento e fermentação em lagares de granito com pisa a pé e maceração cuidada para melhor expressão da tipicidade da casta, melhor fruta e estrutura. A fermentação maloláctica ocorreu em inox e depois estágio de 1 ano em barricas de carvalho francês semi-novas e algumas de carvalho americano. Seguiu-se novo estágio em depósitos de inox por mais um inverno, privilegiando apenas a estabilização natural. Segue-se posterior engarrafamento com envelhecimento em cave durante um período mínimo de 1 ano. Até ao engarrafamento teve apenas estabilização natural e uma ligeira filtração de modo a manter todo o seu potencial, pelo que poderá apresentar algum depósito durante o envelhecimento em garrafa. Prova organoléptica: Resultou um vinho estruturado, com volume e uma fruta elegante e floral bem típica da casta, associado a notas de compota de fruta vermelha madura e alguma fruta negra. Aromas tostados e doces resultantes do estágio em madeira, que concentrou e estruturou o vinho ficando assim mais volumoso e redondo. Final persistente onde ressalta a mineralidade e frescura bem características da Região do Dão. Aptidões: Pode ser consumido desde já para apreciadores de vinho bem estruturado acompanhando pratos de carne e enchidos ou no final de uma refeição com um bom queijo da Serra. Se preferir aproveite a excelente capacidade de evolução em garrafa por alguns anos, onde vai ganhar muito mais complexidade e vai ficar mais macio e adquire mais notas especiadas e balsâmicas. Aconselhamos sempre a sua decantação de modo aproveitar e libertar todo o seu potencial e servir a uma temperatura de 16 a 18 ºC. Guardar sempre as garrafas em ambiente com temperatura amena e controlada, ao abrigo de luz e na horizontal. Contém Sulfitos
  • Vinificação: Uvas colhidas manualmente em pequenas caixas, desengaçadas e fermentadas em inox com temperatura controlada e cuidada maceração para melhor expressão das castas. Estágio: Guardado em inox com estabilização natural e pequena parte em barricas usadas. Ligeira filtração antes do engarrafamento para preservar frescura e fruta típica da Região Prova organoléptica: Vinho com aromas de frutos vermelhos e maduros e alguma fruta negra. Notas tostadas e balsâmicas. Apresenta boa estrutura e acidez. Sobressai o caracter  fresco do vinho o que em conjugação com aromas doces e tostados que resultam de pequeno período de estágio em madeira, lhe confere alguma complexidade e harmonia. Sugestões: Vinho com boa aptidão gastronómica. Servir a 16- 18ºC. Guardar as garrafas na posição deitada ao abrigo da luz. Contém Sulfitos
  • Vinificação: Lote constituído na sua maioria por castas bem típicas da Região: Tinta-Roriz e Castelão e com alguma pequena percentagem de Touriga-Nacional e Syrah. As uvas foram colhidas em caixas. A fermentação ocorreu durante 6 dias em cubas de Inox com temperatura controlada e maceração muito cuidada para melhor expressão da tipicidade das castas, favorecendo extração de fruta e taninos macios. Estágio: Estágio em depósitos de inox e pequena parte em barricas semi-novas. Até ao engarrafamento teve apenas estabilização natural e uma ligeira filtração de modo a manter todo o seu potencial de estrutura, fruta e frescura Prova: Vinho de carácter jovem, com aroma de fruta vermelha e notas de frutos mais maduros. Sobressai o caracter fresco do vinho em conjugação com algumas notas doces e compota que resultam do pequeno estágio em madeira, que lhe confere alguma complexidade e notas especiadas. Surgem algumas notas vegetais típicas. Na boca tem corpo, com final fresco e persistente, mostrando bom equilíbrio entre acidez natural e estrutura. Termina com alguns taninos ainda vivos e fresco, dando bom carácter gastronómico ao vinho Sugestões: Para consumir já ou guardar alguns anos. Pela sua estrutura e frescura de boca tem boa capacidade gastronómica para os pratos de carne e enchidos do dia a dia. Acompanha carnes leves ou bem temperadas, enchidos e queijos ligeiramente curados. Servir a temperatura de 16º C usando copo grande de preferência. Contém Sulfitos
  • Prova Organolética: De cor intensa, apresenta aromas maduros de frutos vermelhos e escuros, com notas de frutos silvestres, especiarias e notas balsâmicas. Esteve um ano em barris novos de carvalho francês. O resultado foram as notas doces, mais estrutura e complexidade conferidas ao vinho. Então, na boca tem boa estrutura, acidez, com complexidade e longa persistência. Sugestões: Pode ser bebido acompanhando pratos fortes de carne, salsichas, queijo e doces. Recomendamos decantar revelando todo o seu potencial e servir a uma temperatura de 18 a 20°C. Guarde sempre as garrafas horizontalmente, a uma temperatura moderada e controlada, longe da luz. Contém sulfitos
Go to Top